quarta-feira, 27 de maio de 2009

Vixe maria!

Tava aqui remexendo uns arquivos e quando me deparei com a foto dessa obscenidade de iguaria baiana fiquei salivando que nem um cachorro enquanto observa o frango girando na maquina de assar. Queria muito pegar uma condução agora e descer lá no posto 12 de Itapoâ, me encontrar com minha amiga Sheila, e ir direto na Cira comer um super Acarajé apimentado com bastante camarão e salada. Hummm. Acreditam que quando eu fecho os olhos consigo sentir até o cheiro do vatapá? Vixe!
Por estar tentando aqui decifrar a autora desse Acarajé acabei sendo tomado por uma dúvida gastronômica cruel: Me encontro dividido entre o Acarajé da Dinha, no Rio vermelho, e o da Cira, em Itapoâ. Bom, quem já teve a oportunidade de provar o acarajé dessas duas baianas e tem a mania de guardar detalhes pode até reconhecê-lo. Deixo aí essa foto para mexer com a imaginação e o estômago de vocês.

3 comentários:

Fabio Tihara disse...

porra cabral aí é sacanagem hein!!!to sentindo uma falta de uma boa comida!!!lembrou aqueles tempos de salvador!!!la em itapua!!!iamos sempre la...lembra do cara que bateu no celtinha???hehheheehehehhhe mo onda hein!!!bons tempos cabral!!!é isso abraço

Alvo cabral disse...

Coé truta!!! Matei vc com esse acarajé hein!! rsss... Cara, aquele tempo que passamos em SSA foram de cinema!! Nunca irei esquecer daquele final de tarde lá na cira, fiquei possuido pelo cheiro do dendê e nåo ví que o cara que tinha batido no celtinha tinha o dobro do nosso tamanho, putzz!! Abracåo aí pra vc irmåo,boas ondas.

Mago disse...

ai voce me fode pai.. eu aqui morrendo de saudade de casa e voce me vem com esse convite??? segura a barra que é noix cabral.. abraço forte cara!!